Nossa História

Associação Vida em Ação é uma entidade sem fins lucrativos, fundada em 13 de fevereiro de 2004 em meio às discussões do ‘Fórum Paulista da Luta Antimanicomial’. O objetivo é criar condições que favoreçam um espaço de troca e desenvolvimento de experiências e atividades para além da rede de serviços substitutivos (CAPS, CECCOS, etc.) da saúde mental. Atividades que nos serviços não eram possíveis ou adequadas a se fazer, em destaque alternativas de geração de trabalho e renda para os usuários destes serviços.

Tendo como referência algumas iniciativas que na ocasião estavam inativas ou mesmo extintas, a saber: a Livraria da ONG S.O.S. Saúde Mental, projeto Diversidade e projeto Luzcidadedentre outrasseguimos nosso ideal com bastante criatividade e certa dose de improviso, organizando festas, coquetéis, feiras e outras atividades. Com isso, ganhamos segurança e conhecimento para que em meados de maio de 2007 o coletivo de trabalho, ainda sem nome e composto em sua maioria por associados da AVA e usuários do CAPS Luis da Rocha Cerqueira, recebesse o convite de compor um espaço cultural popular na Rua Consolação/SP. Esse espaço tinha a proposta de ser gerido por diversos grupos que tinham trabalhos voltados à área cultural e militância política. Os integrantes da AVA geriam e administravam o bar/lanchonete e organizavam eventos no espaço. Paralelamente ao trabalho na gestão do espaço, as discussões sobre gestão e administração de um empreendimento se iniciaram e o coletivo começou uma aproximação com a economia solidária.  Outros projetos de geração de trabalho e renda da saúde mental com iniciativas parecidas dentro dos serviços de saúde se agregaram às discussões. O coletivo iniciou sua militância nessa área e procurou formação e conhecimento no tema. Esse foi um dos embriões da hoje chamada Rede de Saúde Mental e Economia Solidária, movimento social que agrega mais de 15 cidades do Estado de São Paulo e 40 empreendimentos/projetos de geração de trabalho e rendada da saúde mental.

Nesse processo, a AVA e o coletivo de trabalho do bar/lanchonete começam a se distinguir, surgindo o nome que concentrava nossas idéias: o Bar Saci, com a associação propiciando o fomento a esse projeto de trabalho.

Durante o período em que esteve inserido no centro cultural, a experiência do Bar Saci, composto na época por 10 pessoas – entre usuários de serviços e técnicos da saúde mental – , se pautou em gerir o espaço de bar e lanchonete: venda dos produtos de bar, produção de comidas, organização de eventos, reuniões de gestão do espaço juntamente com os demais coletivos envolvidos e sistematização das atividades: clínica envolvida no desenvolvimento de um EES da saúde mental, autogestão dos trabalhadores, questão econômica e comercialização. Começou efetivamente a se construir um empreendimento econômico e solidário.

Após um ano e meio de trabalho, reflexões e aprendizado, em Outubro de 2008 a AVA e o Bar Saci deixaram o espaço da Consolação. Mesmo sem espaço físico, as reuniões semanais do projeto Bar Saci continuaram em diversos lugares da cidade e o coletivo se baseou na organização de eventos itinerantes – sem nenhum incentivo financeiro ou capital de giro – e, com muita cooperação e solidariedade entre os trabalhadores, se sustentou por mais de um ano.

A AVA continua com suas reuniões frequentes no Conselho Regional de Psicologia, no Sindicato dos Psicólogos ou na casa de seus associados e outros projetos de trabalho e coletivos culturais da saúde mental iniciam uma aproximação com a associação. Hoje, outros projetos (O Bar Bibitantã e a Ala Loucos pela X) são fomentados pela AVA. A associação também tem papel atuante na Rede de Saúde Mental e Ecosol e no Fórum Paulista da Luta Antimanicomial e no Fórum Paulista de ECOSOL.

No ano de 2009 a AVA recebe uma doação da ONG ATUA, que na ocasião encerra suas atividades e repassa o montante de dinheiro que possuía à associação, após aprovação de projeto. Inicia-se então a busca da locação de uma sede para as atividades da associação e a gestão de um bar/café.

Em novembro de 2009 a casa da Rua Wanderley, 702 é alugada e a reforma se inicia. Todos os trabalhadores do projeto Bar Saci e os diretores da AVA se envolvem na reforma, trabalhando, dando idéias e participando de mutirões. São quatro meses de intensa reforma para a configuração do novo espaço.

Durante o processo de reforma, são agregados mais dois projetos à sede da Associação, além do projeto Bar Saci, a livraria Louca Sabedoria, alojada no segundo pavimento e a Loja de projetos de geração de trabalho e renda da saúde mental e economia solidária, no primeiro pavimento. A decoração da Casa ficou a cargo do coletivo de arte “Ocupe a Cidade”, que se apropriou dos temas Saci e Reforma Psiquiátrica. Realizamos alguns eventos de arrecadação de verba para custar a reforma, compra de equipamentos e objetos.

Em 13 de março de 2010 a Casa do Saci é inaugurada no bairro de Perdizes. O espaço reúne três projetos: o Bar Saci que funciona como bar, café e lanchonete, a Livraria Louca Sabedoria que vende livros novos e usados sobre temas relacionados com a Reforma Psiquiátrica Brasileira e a Lojinha do Saci, ponto de comercialização da Rede de Saúde Mental e Economia Solidária. Durante esse ano, graças ao espaço conquistado, foi possível expandir as parcerias com projetos de geração de trabalho e renda, somando mais de 20 EES de saúde mental e outros projetos ligados ao cooperativismo.

Após 1 ano e 3 meses em atividade nesse endereço, o grupo de trabalho avaliou ser necessário conseguir um novo espaço. Devido a intensificação de suas atividades e ao aumento significativo de suas parcerias, a estrutura do antigo endereço mostrou-se insuficiente para as ações desenvolvidas na Casa.


Ver mais em http://vidaemacao.wordpress.com/

Uma resposta para Nossa História

  1. marilia disse:

    Obaaa!!! construindo e desconstruindo nossas ações e batalhando muito pra gente não institucionalizar sujeitos e histórias é que a Equipe do Saci monta sua trajetória. Parabéns pra nós!!! Maycon Pop, Claudinha, Camis, Jana, Foz, Paula, perDidous, Rangel, Francisco, Risonete, Solange – ahhh, se todos no mundo fossem iguais a vcs!!! e vamo q vamo q ainda temos muita história pra viver!
    bjoooo
    marilia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s